A enchente, sem precedentes, que teve início no fim de abril e durou até a metade maio, no Rio Grande do Sul, provocou mortes e rastros de destruição por toda a parte. No território da diocese de Santa Cruz do Sul, região central do estado, diversos municípios foram atingidos, a maioria deles, no Vale do Taquari
As tempestades e inundações atingiram 425 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul, atingindo 1.476.170 pessoas. 164.583 gaúchos tiveram que deixar suas casas, 67.542 estão em abrigos. Há 107 mortes confirmadas e 136 desaparecidos. A Capital gaúcha está isolada por terra e pelo ar. As rodovias estão submersas e o aeroporto Internacional Salgado Filho foi fechado

Você também pode gostar