Comissões Episcopais Catequéticas da América Latina e do Caribe se reúnem em encontro na Cidade do Panamá

As Comissões Episcopais Catequéticas da América Latina e do Caribe vão se reunir para um encontro na Cidade do Panamá nos dias 16 e 17 de junho para projetar linhas comuns nas Igrejas particulares do continente. A iniciativa é do Conselho Episcopal da América Latina e Caribe (Celam) por meio de seu Laboratório de Catequese e do Departamento de Evangelização. Do Brasil, participa do encontro o assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Jânison de Sá.

Manuel Jiménez, sacerdote colombiano e membro do Laboratório de Catequese do Celam, informou que o evento tem o objetivo de “identificar a recepção e desenvolvimento na igreja universal do diretório para a catequese e a instituição do ministério do catequista”. Para isso convocaram “os bispos responsáveis ​​pela catequese das conferências episcopais junto com suas equipes”.

Com o apoio do Celam, no Laboratório de Catequese, foi organizada uma metodologia para o bom e ágil andamento do evento, que inclui uma consulta prévia e todo o trabalho de escuta das diversas conferências episcopais. A metodologia proposta consta de três momentos dialógicos: contemplar (um olhar de fé sobre a realidade), discernir (critérios de iluminação) e propor (novos horizontes para a catequese).

Além disso, foi realizada uma consulta prévia às Conferências Episcopais, que servirão de subsídio para reflexões, trabalhos de grupo e síntese, que serão coordenados pelo Dicastério e pelo Laboratório.

96% de respostas

A irmã María Amalia Orozco García, religiosa Filha de Maria Auxiliadora e membro do Laboratório de Catequese, conduziu o processo de consulta. Explicou que é importante realizá-lo para ter “uma visão muito objetiva do que o diretório significa para a catequese em nosso continente”.

Em particular, pelo que implica o ministério do catequista com a participação dos leigos, irmã María pensa que é uma esperança ver que a América Latina realmente continua abrindo espaços e que se está superando “aquele clericalismo que infelizmente muitas vezes freou a vocação e a missão”.

Já Marcial Riveros Tito, membro do Laboratório de Catequese e também responsável pela consulta prévia, explicou que para esta pesquisa continental se estabeleceram oito questões para trabalhar em nível nacional-diocesano.

“Em um balanço inicial, informamos com muita alegria que 96% das respostas chegaram; além disso, uma constante na difusão, formação com base no novo Diretório para a Catequese utilizando meios telemáticos, entre os mais utilizados estão as videoconferências e as redes sociais, permitindo a reflexão sobre os novos desafios que este documento encerra”.

Recordou que, desde 10 de março, “foi enviada uma consulta prévia aos responsáveis ​​pela Catequese nas Conferências Episcopais das Igrejas que fazem peregrinação na América Latina, para ouvir e avaliar como o Diretório para a Catequese e o Motu proprio Antiquum Ministerium estão orientando o trabalho catequético para projetar linhas comuns nas Igrejas particulares da América Latina e do Caribe”.

Ministério do Catequista

No dia 11 de maio de 2021 foi apresentada a Carta Apostólica na forma de ‘Motu Proprio’ do Papa Francisco, Antiquum ministerium, que institui o ministério do catequista.

Do evento participaram monsenhor Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, e monsenhor Franz-Peter Tebartz-van Elst, delegado para a catequese do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.

 

 

Com informações e foto do Celam

Tags:

leia também