Papa Francisco acolheu renúncia de dom Tommaso Cascianelli e nomeia novo bispo para a diocese de Irecê (BA)

O Papa Francisco acolheu o pedido de renúncia ao governo pastoral da diocese de Irecê (BA) apresentado por dom Tommaso Cascianelli, CP, em razão de ter completado 75 anos, conforme previsto no Direito Canônico. No mesmo ato, o Santo Padre nomeou o padre Antonio Ederaldo de Santana, do clero de Alagoinhas (BA), como bispo da diocese. O presbítero atualmente é pároco na paróquia Nossa Senhora do Livramento, em Rio Real (BA).

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou agradecimento ao novo bispo emérito e saudação ao monsenhor nomeado como bispo de Irecê.

Novo bispo de Irecê

Padre Antonio Ederaldo de Santana nasceu em Olindina (BA) em 16 de abril de 1975, terceiro filho de José Bento Santana e Josefa Pinheiro de Santana. Cursou o ensino fundamental (primário e ginasial) em Olindina (BA) e curso de Técnico em Contabilidade na cidade de Catu (BA).

Ingressou no seminário propedêutico na arquidiocese de São Salvador (BA). De 1997 a 2002, cursou Teologia e Filosofia na Universidade Católica de Salvador, onde concluiu bacharelado em Teologia. Foi ordenado diácono em 16 de julho de 2002, por dom Jaime Mota de Farias, e presbítero, por dom Paulo Romeu Dantas Bastos, em Olindina (BA), no dia 22 de dezembro de 2002.

Atuou como vigário paroquial em Nova Soure (BA) de 2003 a 2005, mesmo período em que também foi coordenador diocesano da Pastoral da Juventude e concluiu o curso de Especialização em Juventude. De 2005 a 2006, foi vigário paroquial na catedral de Santo Antônio. De 19 de fevereiro de 2006 a 2023, foi pároco da paróquia Nossa Senhora do Livramento, em Rio Real (BA).

De 2007 a 22 de março 2021 também foi vigário geral da diocese de Alagoinhas (BA). Também foi coordenador diocesano da Pastoral do Dízimo e diretor espiritual diocesano da Renovação Carismática Católica. De 22 de março de 2021 a 17 de dezembro de 2023 exerceu a função de administrador diocesano por nomeação do metropolita cardeal Sergio da Rocha, primaz do Brasil.

Bispo emérito

Dom Tommaso Cascianelli naceu em 9 de março de 1948, em Capodimonte, em Viterbo (Itália).

Cursou Filosofia em diferentes lugares: Orbetello-Gr (1965 a 1966), Lucca (1966 a 1967), Firenze (1967 a 19680, Manduria-Ta (1968 a 1969). Cursou Teologia, pela Universidade Lateranense, em Roma (Itália), de 1969 a 1973. Possui Especialização Pastoral pela mesma universidade.

Em 28 de setembro de 1964, fez sua profissão religiosa na Congregação da Paixão de Jesus Cristo, mais conhecida como Passionista. Foi ordenado presbítero, em Roma (Itália), em 17 de abril de 1973.

Chegou ao Brasil, em 1980, enviado por sua congregação religiosa, para atuação em Itabuna (BA). Depois mudou-se para Salvador e, com o passar do tempo, retornou para a cidade grapiúna.

Foi nomeado como bispo de Irecê (BA) em 5 de julho de 2000, na solenidade de Pentecostes, pelo então João Paulo II, tendo sido ordenado em 12 de novembro do mesmo ano.

Dom Tommaso Cascianelli foi orientador espiritual e conselheiro de Santa Dulce dos Pobres nos últimos anos de vida da religiosa, entre 1987 e 1992. O bispo é pregador de missões populares. Foi superior de comunidades religiosas, diretor de seminário e vigário regional de sua congregação. Também atuou como referencial da Pastoral da Criança.

Saudação ao monsenhor
Antonio Ederaldo de Santana

Estimado irmão, Monsenhor Antonio Ederaldo de Santana,

Com alegria, recebemos a notícia de sua nomeação como novo bispo da diocese de Irecê (BA). Expressamos nossos parabéns e votos de um frutuoso ministério no Bahia e no regional Nordeste 3 da CNBB.

Ao saudá-lo, recordamos as palavras do Papa Francisco dirigidas aos bispos, religiosos e agentes de pastoral na Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, em 2 de agosto deste ano:

“Somos chamados a lançar de novo as redes e a abraçar o mundo com a esperança do Evangelho. Não é momento de parar, não é momento de desistir, não é momento de atracar o barco à margem nem de olhar para trás; (…). Não! Este é o tempo da graça que o Senhor nos concede para nos aventurarmos no mar da evangelização e da missão”.

Que como o Bom Pastor, padroeiro da Igreja Particular à qual está sendo enviado, inspire o irmão a também doar sua vida a favor do cuidado das ovelhas.

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva
Arcebispo de Goiânia (GO)
Primeiro vice-presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa
Arcebispo de Olinda e Recife (PE)
Segundo vice-presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers
Bispo auxiliar de Brasília (DF)
Secretário-geral da CNBB


Agradecimento a Dom Tommaso Cascianelli

 

Estimado irmão, Dom Tommaso Cascianelli,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta gratidão pelo seu ministério episcopal e, sobretudo, por sua vida doada à Igreja no Brasil nestes 43 anos de presença no nordeste do país como missionário, especialmente no regional Nordeste 3 da CNBB.

Agradecemos a sua contribuição como bispo referencial para a Pastoral da Criança, na orientação espiritual de diversos grupos, na formação de seminaristas, na animação das missões populares e, especialmente, ao seu trabalho de conselheiro de Santa Dulce dos Pobres nos últimos anos de vida da então religiosa.

Que nesta nova fase de seu ministério, o irmão continue servindo com sabedoria e plena consciência de que a emeritude é um momento novo e rico para sua missão não Igreja. Rogamos a Santa Dulce dos Pobres que interceda a Cristo pela sua vida.

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva
Arcebispo de Goiânia (GO)
Primeiro vice-presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa
Arcebispo de Olinda e Recife (PE)
Segundo vice-presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers
Bispo auxiliar de Brasília (DF)
Secretário-geral da CNBB

Tags:

leia também