Pontifício Colégio Pio Brasileiro comemora, com Santa Missa, 90º aniversário de fundação

Na quarta-feira, 3 de abril, o Pontifício Colégio Pio Brasileiro, espaço destinado à formação permanente de presbíteros diocesanos do Brasil e de outros países que vão à Roma para realizar estudos de pós-graduação, comemorou com uma missa na Capela Nossa Senhora Aparecida seu 90º aniversário de fundação.

A missa foi celebrada às 13h (horário de Brasília), pelo secretário de estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e será transmitida ao vivo no canal do YouTube da CNBB (acompanhe aqui).

“Constato a importância que essa benemérita instituição teve e tem na vida da Igreja toda do Brasil. Aqui residem uns 90 padres de tantas dioceses da nossa Igreja, preparando-se através de uma formação não só acadêmica a servir melhor em nossas igrejas particulares e nas diferentes instituições formativas e acadêmicas”, salientou o Diretor Espiritual do Colégio Pio Brasileiro, dom Armando Bucciol.

“É uma experiência de fraternidade, é uma casa de irmãos. Procuramos todos viver essa formação permanente e continuada. E essa casa ela também depende muito da retaguarda da Igreja no Brasil, que através da Presidência da CNBB, é bem sentida essa proximidade. Gratidão a Deus pelo caminho feito e muito alegre também por estar aqui e fazer parte dessa história desses 90 anos”, agradece o reitor do Colégio Pio Brasileiro, padre José Otácio Oliveira Guedes.

“Celebrar os 90 anos do Colégio Pio Brasileiro é olhar o passado com gratidão, viver o presente com alegria e abraçar o futuro com amor. Como discípulos missionários, em um processo formativo permanente de configuração a Cristo e em união com a Igreja do Brasil, seguindo o Magistério do Papa Francisco, que possamos viver a alegria do Evangelho sendo Igreja missionária, caminhando juntos. Que o Pio Brasileiro continue sendo um espaço de encontro em tempos de busca”, deseja o padre Giovani Momo, estudante no Colégio Pio Brasileiro.

Cardeal Parolin preside missa de 90 anos do colégio. | Foto: Comunicação Pio Brasileiro

Origem e missão

No Natal de 1927, o episcopado brasileiro enviou ao clero e aos fiéis do Brasil uma Carta Pastoral Coletiva, apresentando as razões que justificavam a construção de um colégio próprio, em Roma, e, ao mesmo tempo, lançavam uma Campanha Nacional para recolhimento de fundos, a fim de realizar o ambicioso projeto. Em 1929, depois de superados todos os entraves, foi lançada a primeira pedra, iniciando-se, logo em seguida, a construção do edifício.

Cinco anos mais tarde, em 3 de abril de 1934, celebrou-se sua inauguração. A turma fundadora, formada por 34 padres e seminaristas, saiu do Pio Latino. Como no Colégio anterior, também aqui a direção coube aos jesuítas. Isto se deu no pontificado do Pio XI.

O Papa São João Paulo II, quando visitou o Colégio, em 17 de janeiro de 1982, assim se expressou: “O Colégio Pio Brasileiro é um pedacinho do Brasil em Roma”. O Santo Padre tinha razão. O PCPB é uma referência para todos os brasileiros que residem em Roma ou aqui vêm em peregrinação ou a serviço. Nas datas da Independência do Brasil e de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nosso Colégio abre suas portas para acolher não só brasileiros, como também simpatizantes de nossa Pátria, para celebrar conosco esses momentos festivos.

Números

Nos seus mais de noventa anos de existência, já passaram pelo Colégio mais de dois mil estudantes, uns ainda seminaristas, outros já presbíteros. O número dos ex-estudantes ordenados bispos já ultrapassa os 170. Destes, alguns já foram eleitos cardeais, como por exemplo: dom Agnelo Rossi (também foi estudante do Pio Latino), dom Serafim Fernandes de Araújo, dom Geraldo Majella Agnelo, dom Odilo Pedro Scherer, dom João Braz de Aviz, dom Raymundo Damasceno de Assis , dom Sergio da Rocha.

A Direção do Colégio é composta por uma equipe de tres padres diocesanos: Reitor e Ecônomo, Diretor de Estudos, Diretor Espiritual. Esta equipe é nomeada pela CNBB e tem mandato de três anos.

Para ajudar no governo e na organização da casa, há alguns organismos. Anualmente, são eleitos, em Assembleia Geral, os coordenadores de seis departamentos, um secretário e um coordenador geral, que compõem o Conselho de Estudantes. Estes departamentos são os seguintes: pastoral, litúrgico, social, cultural, da comunicação e de esportes. O Conselho de Estudantes, juntamente com a Equipe de Direção e uma representante da Comunidade Religiosa compõem o Conselho Comunitário. Sendo um organismo de diálogo, este Conselho tem por finalidade planejar, promover e avaliar as várias atividades e os vários serviços necessários e úteis à vida comunitária do Colégio.

Tags:

leia também