Publicação da terceira edição típica do Missal Romano chega a dioceses do Norte e Nordeste

Arquidioceses e dioceses dos regionais Nordeste 4 (Piauí); Nordeste 5 (Maranhão); Norte 1 (Amazonas e Roraima) já receberam exemplares da terceira edição típica do Missal Romano lançado oficialmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no dia 19 de setembro. Mais de 10 mil exemplares do livro litúrgico foram enviados pela Edições CNBB para as duas regiões do país.

Santuário de São Benedito, em Pedreiras (MA). Foto: reprodução

No último domingo, 24 de setembro, os fieis do Santuário de São Benedito, em Pedreiras (MA), no regional Nordeste 5 da CNBB, conheceram o novo missal apresentado durante as celebrações na comunidade. Ainda no Nordeste, a diocese de Campo Maior, no Piauí – regional Nordeste 4 da CNBB, também recebeu exemplares do livro litúrgico. Foi a primeira das 8 dioceses do regional.

Os regionais Norte 1 (Amazonas e Roraima) e Norte 2 (Pará) também já começaram a fazer a distribuição da terceira edição típica do Missal Romano, que oficialmente passará a ser usados em todas as celebrações, a  partir do primeiro domingo do Advento. As dioceses de Alto Solimões, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, a prelazia de Itacoatiara e Roraima já estão de posse do novo livro litúrgico. Assim como a arquidiocese de Belém – que se prepara pra vivenciar a maior festa religiosa do estado, o Círio de Nazaré.

Prazo para adotar a nova edição

Foto: diocese de Campo maior (PI)

Durante a 60ª, realizada em abril deste ano, os bispos decidiram que o prazo obrigatório para todas as comunidades estarem usando o novo Missa Romano é o primeiro domingo do Advento, este ano 3 de dezembro. Na cerimônia de lançamento, dia 19, o secretário-geral e presidente da Edições CNBB, dom Ricardo Hoepers, apresentou a estratégia e o processo logístico pensando para fazer o missal chegar a todas as dioceses do Brasil até terceiro domingo do Advento

A expectativa da Edições CNBB é que até meados de outubro ou no máximo no início de novembro, todas as dioceses do Brasil já tenham em mãos os exemplares que foram encomendados junto ao departamento comercial da editora. E a Edições CNBB continua recebendo novas encomendas do Missal.

Sobre o Missal Romano

O processo de tradução levou 19 anos de trabalho. A jornada começou após a promulgação, em 2002, pelo Papa João Paulo II, da nova edição típica. Desde então, foram anos de intenso trabalho de tradução, revisão e aprovação do conteúdo do Missal, coordenados pela Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (Cetel).

A terceira edição típica do Missal Romano foi aprovada pelos bispos na 59ª Assembleia Geral da CNBB e encaminhada ao Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos em dezembro de 2022. A confirmação da Santa Sé foi publicada no dia 17 de março deste ano.

A Comissão Episcopal para a Liturgia, a Edições CNBB e a Assessoria de Comunicação da CNBB prepararam um hot site onde é possível acessar textos, vídeos, notícias e formação sobre a terceira edição típica do Missal. Para acessar: missalromano.com.br

Como adquirir?

Edições CNBB: (aqui)

Tags:

leia também