Sínodo 2023: “sinodalidade da Igreja é constituída por três fontes da espiritualidade cristã: oração, liturgia e piedade popular”

O secretário executivo do regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Luciano dos Santos, esteve em Brasília (DF), de 8 a 12 de agosto, como membro da Equipe de Animação do Sínodo 2023 no Brasil, para participar da consolidação da síntese das escutas das igrejas particulares do Brasil para o processo do Sínodo 2023.

A partir dos relatórios, segundo o padre Luciano dos Santos, foi possível constatar que o documento preparatório do Sínodo expressa de maneira muito forte a relação entre liturgia e sinodalidade. “O Documento diz que caminhar juntos só é possível na escuta comunitária da palavra de Deus e na celebração da Eucaristia”, diz.

Por isso, segundo padre Luciano, a sinodalidade da Igreja é constituída, alimentada por três fontes da espiritualidade cristã: oração, liturgia e piedade popular. “A liturgia de forma singular, a participação ativa, consciente, plena e frutuosa da Eucaristia é fonte para o caminhar juntos, para uma igreja sinodal, para as nossas experiências sinodais, para o nossa caminhar”.

“É interessante, no mínino, que as comunidades cantem inspiradas na Carta de São Paulo aos Romanos – Nós somos muitos, mas formamos um só corpo, que é o corpo do Senhor, a sua Igreja, mas todos nós participamos do mesmo dom da unidade que é o corpo do Senhor, então a oração, piedade polular e liurgia constituem e alimentam esse nosso caminhar juntos”, afirmou.

O padre Luciano explicou também, em vídeo, o que é uma liturgia sinodal. Para ele, a liturgia sinodal é o que impulsiona, ilumina e alimenta esse caminhar juntos.

“É uma liturgia que faz emergir a realidade da comunidade celebrante. É uma liturgia que celebra o mistério de Cristo, na Páscoa da gente. É uma liturgia que nos motiva para a partilha, para a solidariedade e para nos fazer companheiros de viagem das pessoas que mais precisam – dos pobres, dos excluídos, dos marginalizados. É uma liturgia profética e que cuida da Casa Comum” explicou.

Participar da Equipe de Elaboração da Síntese foi para o padre Luciano uma grande oportunidade. “Acabamos conhecendo realidades muito distintas da nossa e que nos ajudam a perceber experiências sinodais muito significativas. Ajuda também a perceber caminhos sinodais já traçados e fundamentados”.

“Faz também perceber desafios que ainda possuímos, dificuldades que vemos nesse caminhar juntos, mas também os horizontes”, disse.

Assista o depoimento na íntegra:

 

Entrevistas sobre a síntese das escutas das Igrejas Particulares

 

A Assessoria de Comunicação da CNBB produziu uma série de entrevistas com os membros da Equipe de Animação do Sínodo 2023 no Brasil que estão sendo publicadas no portal e no canal do yotube da entidade. O documento com a síntese final, de 10 páginas, será apresentado ao episcopado brasileiro na 59ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, como parte do processo indicado pela Secretaria Geral do Sínodo 2023, antes de ser enviado à etapa continental.

Tags:

leia também