Arcebispo de Londrina, dom Geremias Steinmetz é eleito novo presidente do regional Sul 2 da CNBB

Os bispos do regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende o estado do Paraná, elegeram a nova presidência para o período de 2019 a 2022. O arcebispo de Londrina (PR), dom Geremias Steinmetz, será o novo presidente do regional. Dom José Antônio Peruzzo, arcebispo de Curitiba (PR), foi eleito vice-presidente; e dom Amilton Manoel da Silva, auxiliar da arquidiocese de Curitiba, foi escolhido secretário.

Também foram eleitos os bispos que irão compor o Conselho Episcopal de Pastoral (CEP): os representantes das Províncias Eclesiásticas (Curitiba, Maringá, Cascavel e Londrina) e o Conselho Fiscal. Assim ficam compostos os grupos:

Conselho Episcopal de Pastoral – CNBB Sul 2
Representantes das Províncias Eclesiásticas:
Curitiba: Dom Sérgio Arthur Braschi, bispo de Ponta Grossa
Maringá: Dom Mário Spaki, bispo de Paranavaí
Cascavel: Dom Edgar Xavier Ertl, bispo de Palmas e Francisco Beltrão
Londrina: Dom João Manoel Francisco, bispo de Cornélio Procópio
Conselho Fiscal
Dom Antônio Braz Benevente, bispo de Jacarezinho
Dom Bruno Elizeu Versari, bispo de Campo Mourão
Dom Celso Antônio Marchiori, bispo de São José dos Pinhais

 

Novo presidente
Atualmente, dom Geremias Steinmetz é o vice-presidente do regional, membro do Conselho Permanente e da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB. Segundo ele, sua experiência foi um dos motivos pelos quais os bispos lhe confiaram essa missão.

“Eu sou muito grato aos bispos pela confiança, pela amizade e, sobretudo, pela presença, troca de ideias, as bonitas discussões que a gente tem nas reuniões, isso nos dá força. Significa que vamos poder discutir conjuntamente as grandes questões e tomar decisões em conjunto, porque o presidente não age sozinho. Então, estou contente, feliz e vamos continuar trabalhando, junto com todo o trabalho que já tenho em Londrina, agora assumo também a presidência do Regional Sul 2 da CNBB”, afirmou dom Geremias.

Questionado sobre as prioridades ao assumir essa função, dom Geremias analisou que a experiência mostra a necessidade de dar passos no sentido de uma valorização maior de pastorais, organismos, movimentos e fazer com que o laicato seja cada vez mais firme e, “acima de tudo, tenha mais preparo”. Dom Geremias também acredita que é preciso pensar a questão econômica, sobre o financiamento de muitos trabalhos que o regional tem.

Foto: CNBB Sul 2

“Também, um desafio muito grande é o nosso trabalho missionário na Guiné-Bissau, África, assim como os trabalhos missionários de nossas dioceses aqui no Brasil. Mas, no geral, podemos dizer que as nossas dioceses estão muito bem, o trabalho no nosso regional vai bem, mas é preciso sempre permanecer atento para que possamos continuar crescendo”, afirma.

A nova Presidência e o Conselho Episcopal de Pastoral do regional Sul 2 da CNBB vão iniciar a sua gestão, oficialmente, na 57ª Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá em Aparecida (SP), de 1º a 10 de maio de 2019.

Diocese de Toledo
A diocese de Toledo foi escolhida para sediar a assembleia dos bispos do Paraná por estar comemorando 60 anos de criação. O bispo diocesano, Dom João Carlos Seneme, acolheu a assembleia como um presente para a sua diocese: “Para nós foi uma benção ter todos os bispos do Paraná aqui, celebrando na catedral, sentindo a fé do nosso povo e fazendo essa homenagem para nós. Então, a diocese se sente realmente agradecida a Deus pela presença dos bispos aqui, que marcou as nossas festividades nesses 60 anos da nossa caminhada de fé. Foi uma alegria e uma bênção de Deus”, expressou dom João.

Com informações e imagens do regional Sul 2 da CNBB
Colaboraram Karina Carvalho e Paulo Weber Junior
Share This