Comissão de Bioética, nomeada pela presidência da CNBB, realiza primeira reunião após sua criação

Os membros da Comissão Especial de Bioética, que tem o trabalho diretamente ligado à Comissão Episcopal para a Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), estiveram reunidos na segunda-feira, 25, na sede da entidade, em Brasília (DF). A Comissão, que tem como objetivo pesquisar, promover e propagar a cultura da vida desde a concepção até o seu fim natural, conta com a presidência do bispo de Rio Grande (RS), dom Ricardo Hoepers, que também preside a Comissão para a Vida e a Família.

Dom Ricardo Hoepers. Crédito: Kaio Lima/CNBB

“Nós estamos formando esse grupo para trabalhar um projeto de propormos ao Brasil Observatórios de Bioética aos dezoito regionais da CNBB”, explica dom Ricardo.

De acordo com ele, esses Observatórios vão trazer à tona a realidade de cada regional e quais as reais demandas na área da vida em cada um deles. “Essa equipe vai dar a assessoria necessária, vai fazer levantamento de dados, propor pesquisadores, fazer vínculos com as Universidades Católicas e as Instituições de Ensino Superior que queiram aderir aos Observatórios”, garante dom Ricardo.

O Observatório é a oportunidade de aproximar a Igreja Católica do campo da ciência e, também, é um convite para que a sociedade se envolva em discussões sobre o aborto, doenças crônicas, cuidados paliativos, eutanásia e outras temáticas que centram na vida em sua integralidade.

Segundo dom Ricardo, o Brasil tem diferentes demandas na área da Bioética e a ideia de se criar Observatórios ajudaria-os. “A Comissão Especial de Bioética quer ser propositiva, nós vamos propor projetos para o Brasil na área da Bioética”, diz o bispo. A Comissão foi nomeada pela presidência da CNBB recentemente e esta é a primeira vez que os membros se encontram. “O objetivo da reunião é nos conhecermos, somos todos recém-nomeados, fazermos a ponte entre nós”, explica o assessor da Comissão, padre Otávio Juliano de Almeida.

Crédito: Kaio Lima/CNBB

Dividida em 5 eixos dentre os quais Família; Início da vida; Final da vida; Políticas Públicas e Teologia Moral, a Comissão proporá um espaço permanente de estudo sobre os problemas referentes à promoção e defesa dos valores da vida humana e da dignidade da pessoa, com a participação de membros da Igreja, organizações da saúde e pesquisadores das ciências biomédicas em cada um dos eixos.

A igreja como em todas as épocas sempre esteve junto das dificuldades e dos sofrimentos do mundo. Hoje, os temas bioéticos são os grandes temas da humanidade como a biotecnologia, o envelhecimento humano, o nascer com dificuldade, dentre outros tantos assuntos, então é uma área de vanguarda e de apaixonante pesquisa e de labor para os próximos anos”, finaliza o assessor.

Composição da Comissão:

Presidente: dom Ricardo Hoepers
Assessor: padre Otávio Juliano Almeida
Eixo família: diácono João Vicente da Silva e Maria Emília Oliveira Schpallir
Eixo início da vida: professora e especialista em bioética, Lenise Aparecida Martins Garcia
Eixo final da vida: geriatra João Batista Lima
Eixo políticas públicas: médico André Luiz de Oliveira
Eixo teologia moral: médica e doutora em teologia Maria Inês de Castro Millen

Share This