Em tempos de pandemia, padre Patriky afirma que a CF resgatou o sentido de que “amar é cuidar”

Conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum, é um dos objetivos principais da Campanha da Fraternidade deste ano que tem como tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema ”Viu, sentiu Compaixão e Cuidou dele”.

Extraído da Parábola do Bom Samaritano (Lc 10, 33-34), o lema da Campanha da Fraternidade, segundo o secretário-executivo das Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Patriky Samuel Batista, quer passar justamente a ideia do zelo e do quanto as pessoas podem ser capazes de interromper suas rotinas para cuidar, a exemplo do Bom Samaritano.

Em tempos de pandemia, muitas iniciativas da Igreja no Brasil tem se inspirado na Campanha da Fraternidade 2020 e promovido relações de cuidado mútuo entre as pessoas. Uma delas é a Ação Solidária Emergencial proposta pela CNBB e a Cáritas Brasileira, com o lema “É tempo de Cuidar”, cujo enfoque é promover iniciativas de apoio material, emocional e religioso aos afetados pelo avanço do coronavírus.

Em entrevista ao portal da CNBB, padre Patriky afirmou que a pandemia interrompeu a rotina de muita gente, assustando e provocando medo nos corações, mas ele comentou que o “interromper a rotina” também se apresentou como uma forma de cuidar, de rever o sentido da vida e para que as pessoas possam perceber que o amor, por mais que exija uma presença física, também consegue ir além. “Daí a importância de ajudar, de ser solidário, não somente com aquilo que nós somos, mas com aquilo que temos e com aquilo que somos!”, disse.

“Nós somos reflexos do amor de Deus que escuta, que tem iniciativa para mandar uma mensagem, de fazer um telefonema, de levar uma palavra de esperança, de conforto, de viver a nossa missão de batizados sendo presença, sobretudo, nesses momentos de desafios, de pandemia, então é tempo de cuidar”, afirmou padre Patriky.

Ainda de acordo com ele, a Campanha da Fraternidade que lembrou que é tempo de amar, também resgatou o sentido de que amar é se fazer presente, é cuidar. “O ‘É tempo de Cuidar’ se tornou o ‘Tempo de Amar’”, disse ele.

“Que Deus nos ajude então a viver, de fato, esse tempo atentos também àquilo que o Senhor nos pede, para que nós possamos ver, compadecer e cuidar, não somente promovendo campanhas, arrecadações de alimentos, mas fazendo da nossa vida um alimento. E se nós estamos impossibilitados de nos abraçar uns aos outros, que tal abraçarmos essa Campanha? Que Deus nos abençoe e proteja!”, exortou padre Patriky.

É tempo de Cuidar

A Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil fornece orientações para a continuidade e adaptação das ações em curso e também um grande estímulo aos gestos de generosidade e práticas solidárias que poderão ser organizadas individualmente, em comunidades, paróquias ou dioceses com a finalidade de aliviar os impactos e consequências que afetam populações vulneráveis em todo o país.

Para saber como participar e ajudar (clique aqui).

 

Share This