Bispos do Conselho Permanente recebem propostas de atividades relacionadas ao MME

A temática do Mês Missionário Extraordinário (MME), convocado pelo papa Francisco para outubro deste ano, deve animar atividades nas dioceses e paróquias de todo o Brasil durante os próximos meses. Na manhã desta quarta-feira, 27, o diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM), padre Maurício da Silva Jardim, entregou aos bispos reunidos no Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) sugestões de ações concretas para a preparação do MME.

Padre Maurício Jardim | Foto: CNBB/Daniel Flores

“Neste texto estão as propostas concretas para as dioceses e paróquias para a preparação do Mês Missionário Extraordinário”, explicou padre Maurício sobre o documento entregue aos bispos. “A proposta é inserir na atividade habitual das Igrejas particulares a temática do MME”, ressaltou indicando que poderão ser aproveitadas as festas dos padroeiros, retiros do clero e outros momentos de atividades para incluir a reflexão sobre a missionariedade, visando a conversão pastoral missionária e o despertar para a missão Ad Gentes.

Padre Maurício ainda apresentou o guia do MME oferecido pela Congregação para a Evangelização dos Povos do Vaticano, que está traduzido em português de Portugal e deve ser entregue aos bispos durante a 57ª Assembleia Geral da CNBB. Ele também anunciou que deve estar disponível em abril o guia brasileiro, oferecido pela Edições CNBB, numa versão mais sucinta.

No texto da Congregação para a Evangelização dos Povos há, para cada dia do mês de outubro, uma reflexão da palavra de Deus para aquele dia e testemunhos missionários. O testemunho do Brasil escolhido para compor o material foi do padre italiano Ezequiel Ramin, missionário comboniano assassinado na década de 1980 por conta dos conflitos de terra na região de Rondônia. Sua história é marcada pelo posicionamento corajoso em defesa dos povos indígenas, que tinham um grande apreço por sua pessoa, e dos posseiros (trabalhadores rurais sem-terra) na luta pelo direito à terra e à vida digna. Era o modo de viver concretamente a opção pelos pobres.

As propostas apresentadas aos bispos foram preparadas pelo Grupo de Trabalho nomeado na 56ª Assembleia da Geral da CNBB para o planejamento do Mês Missionário Extraordinário.

São as propostas para os âmbitos diocesano e paroquial:

Diocesano

  1. Preparação e abertura do MME (01/10/19), no Santuário diocesano ou catedral.
  2. Assumir no DNJ 2019 a temática do MME: Batizados e Enviados.
  3. Envio de missionários, através dos projetos Ad Gentes e Igrejas Irmãs na vigília missionária.
  4. Pastoral juvenil realizar atividade pública de anúncio do Evangelho.
  5. Nas novenas dos santuários diocesanos contemplar a temática do MME.
  6. Promover a oração pelas missões.
  7. Acolher a proposta apresentada pela diocese de Roraima diante da situação dos imigrantes Venezuelanos.
  8. Criação e fortalecimento dos COMIDIs.

 

Paroquial

  1. Preparação, abertura do MME e lançamento do material da Campanha Missionária.
  2. Realizar vigília 19/10/19, visitas missionárias e coleta no Dia Mundial das Missões (19 e 20/10).
  3. Realizar a novena missionária com os testemunhos da Campanha Missionária.
  4. Oração pelas missões e intensificar as visitas missionárias.
  5. Inserir na novena dos padroeiros a temática do MME.
  6. Criação e fortalecimento e de COMIPAs.

No site das Pontifícias Obras Missionárias, estão dispostas todas as informações sobre o Mês Missionário Extraordinário:

Share This